Deutsch   English   Français
 
   
 

a casa
canto dos exilados
quem somos
notícias
rede sz
participe
postais
livro de visitas

BUSCA


CONTATO
mail@casastefanzweig.org


Rua Gonçalves Dias, 34
Petrópolis, Rio de Janeiro
tel: (24) 2245-4316

horário:
sexta a domingo de 11h às 17h

caixa postal 50060
20.050-971
Rio de Janeiro/RJ - Brasil

 
A CASA

Hoje nos mudamos, felizes. É uma casa minúscula, mas com um amplo terraço coberto e uma bela vista, um pouco fresca agora no inverno, e o local é tão maravilhosamente deserto como Ischl em outubro e novembro. Finalmente, um lugar para descansar durante alguns meses, e as malas serão guardados para não serem mais vistas durante longo tempo.
STEFAN ZWEIG em carta para a primeira mulher, Friderike, 17 de setembro de 1941











Na serra de Petrópolis, cercada por vales, a 813 metros acima do nível do mar, fica a casa onde o escritor Stefan Zweig e sua segunda mulher, Lotte, moraram durante cinco meses até consumarem o seu pacto de morte, na noite de 22 para 23 de fevereiro de 1942. O gesto do escritor bem-sucedido, austríaco de nascimento, cidadão inglês, mas sem pátria, projetou a pequena cidade imperial para o mundo e eternizou a ansiedade e o desespero de um mundo em guerra e sem esperança. Agora, a casa onde Zweig completou sua autobiografia O mundo que eu vi, escreveu o conto Uma partida de xadrez, retocou algumas obras inacabadas como Clarissa, além de esboçar o Montaigne, finalmente se tornou um museu em sua memória. Ao mesmo tempo, a CASA STEFAN ZWEIG é também um MEMORIAL DO EXÍLIO, um lugar para lembrar e homenagear centenas de outros exilados e emigrados que deixaram suas marcas nas artes, na ciência e na cultura do Brasil.